REDE DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL CANÇÃO NOVA
Segunda-feira, 27 de maio de 2019
  • Facebook
  • Twitter

Pe. Pio e o trabalho aos doentes

Publicado em: 24/09/2014

Tags: , , , , , ,

Francesco Forgione, hoje conhecido como Padre Pio nasceu no dia 25 de maio do ano de 1887 em Pietrelcina, na Itália. Quando criança, São Pio era muito assíduo com as coisas de Deus, muito devoto de Nossa Senhora, do seu Anjo da Guarda e obediente a Jesus.

Sua vida foi marcada pela obediência e sinais de santidade, que desde criança marcavam a sua personalidade, assim narrou sua mãe Peppa: “Não cometeu nunca nenhuma falta,  não tinha caprichos, sempre obedeceu a mim e a seu pai, a cada manhã e a cada tarde ia à igreja visitar a Jesus e a Virgem Maria. Durante o dia não saía nunca com os seus companheiros. Às vezes eu dizia: – ” Francesco vá um pouco brincar”. Ele se negava dizendo: – “Não quero ir porque eles blasfemam”.

Com quinze anos de idade, Francesco entrou para o Noviciado da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos em Morcone, adotando o nome de “Frei Pio”. Em 10 de agosto de 1910 na Catedral de Benevento, Frei Pio foi ordenado sacerdote. Logo após, por motivos de saúde, Pe. Pio precisou ficar junto com sua família, até o ano de 1916. Depois desse período, Pe. Pio foi enviado para o convento de São Giovanni Rotondo.

Durante muitos anos da sua vida, Padre Pio iniciava seus dias despertando-se a noite, onde se dedicava a oração, visitava diariamente por longas horas a Jesus Sacramentado, preparando-se para a celebração da Santa Missa e atendia confissão por até 14 horas diárias, e assim salvou muitas almas.

Padre Pio recebeu os estigmas, sinais da Paixão de Jesus Cristo, em seu próprio corpo. Foi torturado, tentado e testado muitas vezes pelo maligno. Esse grande santo sabia muito da sua astúcia em desviar os filhos de Deus do caminho da fé, em contrapartida, o inimigo de Deus também era ciente da santidade e abertura de coração desse homem à vontade de Deus, por isso, o aterrorizava tanto, chegando a muitas vezes ferir seu corpo.

Percebendo que não deveria aliviar somente o sofrimento espiritual, Pe. Pio, por inspiração de Deus, construiu um hospital, conhecido como “Casa Alívio do Sofrimento”, A fundação deste espaço aconteceu no dia 5 de maio de 1956,  hoje, um dos hospitais mais importantes da Itália, pela sua extensão e equipamentos de última geração.

Padre Pio definia a Casa Alívio do Sofrimento como “a pupila dos meus olhos”, no discurso de Inauguração, o santo dizia: “Senhores e irmãos em Cristo, a Casa Alívio do Sofrimento está pronta. Agradeço aos benfeitores que, de diversas parte do mundo, colaboraram. Esta é uma criatura que a Divina Providência, com a ajuda de vocês, criou.”.

Era a realização de um sonho. Com 2ª Guerra Mundial, havia na Europa inúmeros feridos e doentes, principalmente durante o período pós-guerra. Em 1956, foi inaugurada com 300 leitos, hoje conta com mais de mil.

O padre de Pietrelcina quis colocar no hospital os melhores materiais de construção da época. Todas as paredes foram decoradas com mosaicos feitos um a um pelas mulheres da região. Há pilares de mármore com diversas cores, imagens sacras, capelas, flores e quadros, tudo isso, gerando uma boa sensação de bem-estar.

Na madrugada do dia 23 de setembro de 1968, no seu quarto no convento, faleceu Pe. Pio, com o terço entre os dedos repetindo o nome de Jesus e Maria, aos 81 anos de idade, na cidade de São Giovanni Rotondo.

Sua beatificação aconteceu no dia 2 de maio de 1999 pelo Papa João Paulo II, que também o canonizou em 16 de junho de 2002.

O Santo Padre Pio dizia: Você tem a missão de curar os doentes, mas se no leito não trouxer amor, acho que as drogas não serviram muito. Levar Deus aos doentes, valerá mais do que qualquer outro remédio”.

São Pio de Pietrelcina, rogai por nós!

REDE DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL CANÇÃO NOVA FORMANDO HOMENS NOVOS PARA UM MUNDO NOVO.